Loading...

segunda-feira, 28 de julho de 2014

AS MENSAGENS GRAVADAS DO CANAL 14

Tenho que admitir que as mensagens que passam na TV, Canal 14,das Assembleias de Deus em Recife, têm abençoado bastante as pessoas, pois são pregações baseadas na Bíblia, sem mistura alguma. Graças a Deus.
Nesse momento, estou assistindo à pregação do presbítero Marcelo Teles, um dos que mais aparecem pregando na tela. A pregação está discorrendo sobre o amor de Deus. compara com os deuses gregos, e enfatiza que Deus é o próprio amor.
Leu em João, enfatizando que esse apóstolo  escreveu para toda a humanidade, enquanto Lucas quis escrever para os gregos. Falar do amor de Deus é algo maravilhoso, e sempre deixa todos sem alcançar a grandeza disso, por mais que possamos pensar. Graças a Deus por esse amor.
Precisamos demais de pregadores cheios da Palavra de Deus,que tenham uma mensagem expositiva, que explique, alimente a igreja, e não seja baseada em fábulas, mas que alimente a alma. 
Tenho sido alimentado grandemente por essas mensagens, quando não vou ao culto, e Deus tem falado comigo e com muitos, e salvado muitos, através dessa emissora. Tirando seus exageros, essa emissora tem sido uma bênção para todos nós.
Muitas almas foram ao encontro do altar, pois o Espírito Santo leva e convence todas as pessoas e as convence do pecado, da justiça, e do juízo. É lindo isso, quando pessoas vão a Deus, e têm a certeza da salvação. Deus as perdoa e elas logo começam a fazer parte do povo de Deus.
O pastor Júnior depois enfatizou a mensagem, e outros foram salvos. Foi lindo

domingo, 27 de julho de 2014

O SALMO 77


O Salmo 77 é um salmo de lamento e oração, mas também da certeza que Deus vai agir.
O salmista clama a Deus de uma forma grandiosa, querendo sua intervenção, dia e noite clamando até que Deus atenda o clamor.Ele quer uma resposta desesperadamente, quer o agir de Deus. Parece até que pede pressa a Deus.
Ele faz parte do Livro Terceiro do livro dos salmos, o hinário de Israel
Ele não consegue dormir por causa disso e pede a Deus logo seu agir.Lembra do passado, das canções que cantava a Deus e pergunta se não vai agir em seu favor; a dúvida dele é se Deus vai deixá-lo para sempre. Claro que não. Ele irá agir em seu favor, é só questão de tempo.
Por acreditar que ele não age mais, lembra do passado, de todas as as coisas que Deus já fez, mas ele não abandona nunca, embora pareça não querer ajudar; mas é só aparência, ele vai agir em favor dele, e então irá alcançar um descanso.
Então ele começa a lembrar dos feitos de Deus no passado, quando abriu o mar Vermelho e libertou seu povo do Egito de modo maravilhoso. quando ele agir, irá agirá como fez no passado, pois não muda, e não deixará de amar seu povo para sempre.
A esperança do salmista se baseia no que Deus fez e  é. El Shaday mais uma vez mostrará seu poder e fará mais uma vez seu nome conhecido.

terça-feira, 22 de julho de 2014

A ACEPÇÃO DE PESSOAS E A DISTORÇÃO DO EVANGELHO


A lição que estudamos, domingo desses,na Escola Dominical, versou sobre acepções de pessoas. Muito interessante. Algo que tem acontecido mesmo entre nós, o que é um absurdo. O apóstolo ordenou que jamais fizéssemos isso, pois é falta de amor e de fé. Isso no século primeiro! Já havia isso nessa época. Às vezes pensamos que a igreja primitiva era uma perfeição, mas não era assim. Se Tiago falou, é por que havia.Infelizmente.
Vivenciei isso certa vez numa congregação de grande porte, quando o templo estava lotado, e não cabia mais ninguém, por causa do ar-condicionado. Pois bem, mas isso só demorou até a chegado de um jogador famoso, que era "atleta de Cristo", e as irmãs que tomavam conta da entrada impediram que outros  irmãos entrassem, mas deixou esse famoso. Achei absurdo, anticristão. Tratar as pessoas pela posição social delas, ou status, fama. Cristo jamais ensinou isso.
No entanto, a persistência disso é vigente, principalmente num mundo capitalista como o nosso, onde o ter é mais que o ser, e as propriedades são a base da consideração, é uma doença que precisa ser extirpada.
O cristianismo é simples, mas quando uma igreja fica muito rica, ela começa a estabelecer padrões que não estão na Bíblia. Talvez por se sentir como a igreja de Laodiceia, rica, soberba, se sentindo autossuficiente. É preciso ter cuidado quando uma igreja se torna dona de empresas, que levam ao poder econômico, e daí vem o desejo pelo poder político, aos conchavos com partidos que lutam contra a família, e a favor dos homossexuais, o que contraria os padrões bíblicos, como fala Paulo em 1 Coríntios 6.1ss. Estão unindo a luz com as trevas. Ficou claro que, na hora em que a igreja mais precisou do apoio deles, por causa de uma certa lei, o líder, tão aclamado, e chamado de amigo da igreja, fez uma declaração pública dizendo que não era da mesma opinião do cristão que vociferou contra a prostituta que se diz ícone da luta contra os maus tratos infantil,- o que é uma contradição, já que ela contracenou com uma criança de 12 anos num filme que fez, e teve relações com ele- Ali ele mostrou sua verdadeira face.É para que nós aprendamos que não existe afinidades, nem haverá, entre os filhos das trevas e a igreja militante, pois o mundo nos odeia, disse Jesus em João 15, salvo engano.
Veja que a  acepção de pessoas pode levar a isso. Pode levar a caminhos que, mais tarde, pode encaminhar a igreja a se tornar uma organização manipulável, em curral eleitoral, em vez de aprisco do Senhor Jesus. Acho lindo o que Paulo escreveu em Romanos 14.17: "o reino de Deus não é comida e nem bebida, mas justiça e paz  alegria no Espírito Santo." É esse o sentido do evangelho, que é poder de Deus, e salvação para os que creem, segundo Paulo aos Romanos. Ele não se envergonhava do evangelho, mas estamos caminhando para que alguém se envergonhe dele, por causa da aliança com o mundo, o sistema cheio de ideologias diabólicas, contra Deus e a família. Não precisamos da política para que nos defenda,nem dos vermelhos transvestidos de cristãos, coisa que não são, como a igreja primitiva não precisou do Senado romano para defender ela. Ao contrário, lutou contra ele, pois queriam que adorassem ao imperador, considerado um deus, mas não quiseram, e pagaram um preço caro por isso, morrendo queimados e jogados às feras, e muitos outros males.No entanto, isso mantinha a pureza da igreja, só ficava quem realmente era cristão de verdade, que não tinha medo de morrer por Jesus. Espero que, quando as coisas apertarem de verdade, não tenhamos  esse medo, pois vai apertar para a igreja mesmo. Que Deus nos guarde das falsas alianças, que nada mais são do que "anjos" maus transvestidos de luz.


sexta-feira, 18 de julho de 2014

MISSÕES É MAIS DO QUE UMA FESTA


É de cortar  o coração o massacre na Síria. Milhares de cristãos têm morrido, crianças têm sido assassinadas de forma cruel, enquanto nós não nos importamos mais com elas, ou nos importamos mais com nossas roupas aos domingos, ou nos cabelos, chapinhas, enquanto que lá a coisa é séria. Vi umas fotos que me deixaram turbado. Várias pessoas, entre elas crianças, mortas, sem dó nem piedade, por causa de sua fé e da guerra que lá na Síria ainda grassa.
Ok, fazemos cultos de missões a cada dois meses, mas isso é insuficiente, pois eles estão sofrendo agora, não podemos nos prender a um ritual só, nesse intervalo de tempo, precisamos incentivar a oração todos os dias, para que Deus faça algo, pois depende também de nós. Fazer isso é melhor do que milhares de culto de missões.Muita gente acha que fazer missões é só isso, cantar uns hinos, um ligeiro relatório, e pronto. Esquecem que isso deve ser todo dia, sempre, sem cessar, ao invés de ficarmos nos preocupando sobre as bandeiras que serão colocadas nas paredes, dos cartazes escritos... Porque não incentivam os irmãos a jejuarem um dia pelos missionários, pelas crianças, pelos pastores na China, Vietnan, Coréia, Cuba, Síria, Israel... Isso é fazer missões de verdade, e não esse formalismo que vemos hoje em dia, quando a maioria não quer nem saber do que está acontecendo, como se se preocupar com a obra missionária e com os irmãos de outros países fosse fazer com o diabo fique "bravo" com ele. O que ele pensa é que se  ele não "mexer" com o diabo, o diabo não "mexe" com ele. Mero engano! Não se pode estar na coluna do meio no reino de Deus; ou se é de Cristo, ou do diabo, decidamo-nos.
Fiquei muito abalado com a foto das crianças mortas. O que nós, como igreja, estamos fazendo de relevante? Nos preocupa mais o dinheiro que entra ou deixa de entrar? Isso tudo passa, só Cristo permanece, e todos aqueles que fazem a vontade de Deus. A vida que realmente importa é a vida eterna. Pensemos nisso, sejamos mais conscientes.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

A TEOFANIA DE DEUS EM EZEQUIEL 1


Sempre me espanto quando leio o primeiro capítulo de Ezequiel, o sacerdote que se tornou profeta, como Jeremias, indo para a Babilônia no ano 597, apos Daniel, que foi no ano 601 A.C. 
Ele  viu a glória do Senhor, uma das mais lindas teofanias de Deus, onde ele aparece num carro-trono, magnífico, levado pelos querubins, que sustentam a glória do Senhor, no carro. Eles tinham quatro rostos, um de homem, outro de boi, outro de águia, outro de leão. As suas asas tocavam uma nas outras, e eles não se viravam quando andavam, e andavam em todas as direções possíveis, o tempo todo. Que coisa linda e maravilhosa. Erick Von Daniken diz que eram astronautas de outras dimensões, extraterrestres.Claro que isso é uma aberração das mais medonhas.
Ezequiel não aguentou, e ficou prostrado, tamanha era a glória do Senhor, e caiu, não caiu como esses heréticos caem, por qualquer toque de alguém, mas diante dessa terrível teofania. Foi lindo ver Deus, como ele se mostrou a Ezequiel, numa mistura de bronze polido e fogo, fogo puro, do Senhor Iavé. As quatro rodas, com rodas dentro delas, são uma coisa inexplicável, todos movidos pelo Espírito Santo, e também se movimentavam em todas as direções, bem rápido, o Espírito, que não pára nunca, sempre se movimentando pelo universo. Isso tudo no capítulo primeiro. Ezequiel é convocado a ficar com a comunidade judaica, junto ao rio Quebar, que na verdade era um canal de irrigação vindo do  rio Eufrates. Ali, ele foi usado de maneira prodigiosa, não só falando, mas também vivendo suas profecias , como naquela vez em que ele dormiu trezentas e noventa vezes sobre seu lado direito, tipificando o afastamento de Israel desde Salomão até à queda da monarquia, e, depois, ficou mais quarenta dias, tipificando os pecados de Manassés, que por quarenta anos fez Israel pecar, mas depois se converteu a Deus, após ser escravizado pelos Assírios. Na prisão, ele viu que o Senhor é Deus (2 Cr 33.13).
Ezequiel é um livro para ser estudado com afinco, com devoção, pois há coisas difíceis de estudar nele, e, por isso, tão pouco faladas nas igrejas, profundas, mas que, de grande ensinamento, como o transporte de Ezequiel até Jerusalém, antes da destruição, na qual Deus revelou o que faziam nas sombras, um culto idólatra e ao mesmo tempo secreto, tanto a Tamuz, deus babilônico da vegetação, que morria no outono, ressuscitando depois, segundo o mito dessa nação, quanto puseram nas paredes pintadas de imagens, pinturas de répteis, o que Deus proibia terminantemente. E isso dentro da casa de Deus! Que liderança podre espiritualmente. Que Deus nos guarde de líderes assim. Estudemos mais Ezequiel.

terça-feira, 15 de julho de 2014

CUIDADO COM A TENTAÇÃO


A tentação realmente é uma coisa terrível;embora não obrigue a pessoa a pecar, tenta persuadir ela a fazê-lo. É preciso persistência para resistir. É preciso fortalecer-se em Deus. Ele é nossa fortaleza, socorro na angústia, torre forte, para onde corre os justos (Sl 46;91).
Jesus foi nosso maior exemplo em resistir, quando resistiu ao diabo de modo perspicaz e com com grande sabedoria. Se apresentando de modo bonito e prazeroso, a tentação é algo que pode até fascinar, mas o final dela é amargoso como o absinto, conforme diz Salomão em Provérbios, no capítulo 5. Ele adverte contra a sedução da mulher adúltera,que busca a vida preciosa de quem cai nos seus encantos.O poeta também adverte em Eclesiastes 7, onde afirma que "mulher, cujo coração são redes e laços, prende o homem que não teme a Deus. Devemos estar alertas contra isso, pois o prazer é só um momento, as consequências podem ser desastrosas, como no caso de Davi, que, por uma noite com Bate-Seba, pagou um preço altíssimo, por toda a sua vida.Isso está no capítulo 12 de 2 Samuel, quando Natã o adverte e diz o vaticínio de Deus contra ele. Que preço por causa de tão pouco tempo de prazer!
A advertência do apóstolo Tiago é bastante rica, quando diz que o pecado, maduro, gera a morte. Que Deus nos guarde.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

A PRECIOSA INTERCESSÃO

A intercessão é algo que é muito importante para a igreja. Precisamos muito disso, pois nem sempre podemos orar como devemos, mas Deus ora por nós pelo seu Espírito Santo, e Jesus também intercede. A igreja fica orando por nós, e isso é a ajuda que precisamos para vencermos as mais diversas situações, doenças, ataques malignos, e muitas outras adversidades. Paulo pedia sempre oração às igrejas, para que seu ministério progredisse, antes que o mesmo fosse pregar nesses lugares, e um deles foi a Macedônia. Daniel, nos capítulos 9 e 10 de seu livro, orou para que respostas viessem da parte de Deus, e veio, mostrando coisas tremendas a ele. Tudo por causa da intercessão. Não esqueçamos Neemias, Esdras, Jeremias, Abraão, Samuel, grandes intercessores, e Moisés também. E o maior dele, Jesus Cristo.
Por isso devemos orar uns pelos outros. Isso é a vontade de Deus.

O ANTIGO TEMPLO DO BOTIJÃO


Gostava demais da Assembleia de Deus do Botijão, no Vasco da Gama, Recife, o antigo templo. Era uma casa pequena, de barro, com pedaços de madeira nas paredes, onde ainda se punham os chapéus dos irmãos. Era muito frequentada naquela época.
Os cultos eram bons, uma bênção. Na frente do templo, havia um pé de palmeira, não lembro que espécie, pois há muitas. Na hora da escola dominical, muitos de nós ficávamos conversando lá, pois fazia sombra bastante. Na parte de trás, havia um tanque e um banheiro, e um quintal bastante amplo. De lado, havia algumas casas, onde funcionavam o anexo da escola dominical, e também a casa do zelador.
Dia de domingo, o Botijão ficava lotado, a mocidade era bem dinâmica, cheia da graça, pregava, fazia uma obra grandiosa naquele tempo, no qual era dirigida por uma irmã bastante dinâmica.Os cultos para a mocidade dessa igreja eram um pentecoste, bastante conhecido. Vinha gente de todo lugar. As "partes", espécie de jogral, era impressionante, bem feitas. Naquele tempo, a mocidade também ia apresentar sua campanha nas igrejas, e falavam quantas almas foram salvas, batismos, curas... Todo mundo gostava dessa tradição.
Era os bons tempos do Botijão. A maioria dos irmãos que moravam  lá  não estão mais morando lá, nem fazem mais parte nele.Outros, dormiram no Senhor. Mesmo assim, lembro muito da dirigente das crianças, a irmã Maria de Alcântara, que dirigia o culto infantil, onde Deus operava e fazia milagres. Muitas crianças foram batizadas com o Espírito Santo, curadas, Deus operava muitos milagres naquela época, como operava hoje, embora menos, por causa da falta de fé de muitos. A irmã Maria, mesmo com aquela sua rigidez, era muito amável com a obra de Deus, e fez uma grande obra. Deus a usou de uma forma especial, para moldar o caráter de muitas crianças,pois ensinava elas a orarem e louvarem a Deus em verdade. Não há mais dirigentes de crianças, hoje em dia, como a irmã Maria de Alcântara.  Que grande serva de Deus.
Não esqueço um irmão idoso, que conhecia muito a Bíblia, que sempre que os irmãos, quando iam orar, perguntavam quem mais desejava oração, enquanto todo mundo dizia eu e minha casa, ele dizia "eu e minha família, a casa é de tijolo", na maior simplicidade do mundo. Outro jargão dele dizer: "do céu pra terra, e da terra pro céu, aleluia!, quando a igreja estava "pegando fogo". Orava sempre nos cultos, e mesmo velho, frequentava bastante a igreja. Era uma bênção.
Outro que impressionava no Botijão era o irmão Manoel. Sabia a Bíblia de cor, de maneira que impressionava; dava um estudo como ninguém,seu conhecimento bíblico era admirável. Todos gostavam dele, de ouvir sua mensagem. Era uma maravilha.
Gosto de me lembrar do Botijão. Por ora, é só isso. Falarei mais.

CEM OVELHAS- OSEIAS DE PAULA


Apreciem uma das melhores músicas evangélicas.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O AFAGO DE DEUS

Nesses  dias, nos quais nós passamos tanta dificuldades, somente Deus pode nos ajudar. Somente nosso Pai pode fazer com que vençamos as dificuldades.Não é fácil tantas lutas e perturbações. Há dias nos quais tudo que precisamos é um abraço de Deus, uma palavra, um carinho divino. Há ataques da parte do diabo, principalmente quando a gente está emocionalmente fraco, deprimido, e triste. Nesses momentos, nos quais nós estamos fracos, e os ataques de Satanás se torna mais forte, pois ele percebe nossa fraqueza, nesses momentos, só a fortaleza de Iavé é nosso baluarte.
Há lutas nas quais ninguém pode nos ajudar, só Deus mesmo, por que, por mais que queiramos dizer para alguém o que estamos sentindo, elas não vão nos ouvir, nem tampouco entender. Só Deus nos entende e pode nos dar vitória.
Você quer um apoio da família, de amigos, e não consegue, só crítica. E então, o que você deve fazer? Buscar a Deus, mesmo por que, nesses casos, não dá para contar com ninguém mesmo. Há coisas que não devemos dizer a ninguém pois o que dizemos a outros, muitas vezes, se volta para nós, devido á falsidade de amigos covardes, que, pretextando ajuda, apenas querem saber o que estamos passando. Pura curiosidade deles, e, depois, usam essa informação contra nós.
Mas, ainda bem que podemos contar com a ajuda de Cristo, e do Consolador, que nos envolvem nos braços, não deixa nada falta, se torna nosso abrigo, nossa fortaleza, por que confiamos nele. Ainda que tudo se mova de seu lugar, ele nos deixa firme. De repente, tudo se transforma, e a calamidade se torna em bem.
É por isso que prefiro contar para Jesus; ele é a rocha na qual ficamos firmes, e podemos contar com seu abraço confortador. Contemos com Deus para tudo, e fiquemos com seu afago maravilhoso. Conto com ele sempre.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

O BAAL- NEYMAR

Acabou-se. O deus Baal-Neymar nada pode fazer, mostrou-se impotente, mesmo com toda aquela adoração, e os sacrifícios feitos a ele, não fez nada para a seleção ser vitoriosa.

A Globo-lodo tudo fez para sua exaltação, e ofereceu os mais variados tipos de incenso no altar  dos brasileiros que também o adoravam. O deus não foi potente o bastante para realizar os desejos de sua gente. Que deus fraco, esse! Bastou alguém tocar nele e o mesmo se desmanchou feito manteiga.Não mereceu toda a adoração feita a ele. Poder pequeno, nem merece fazer parte do panteão católico-futebolístico. Mas também, quem manda ser fraco? o povo que exagerou, via a TV citada. Não mereceu toda essa euforia. Mostrou-se um deus impotente.
Todos só falavam nele, só queriam ele, como se ele sozinho fosse a força da seleção, e do Brasil. Esse deus é abastado, tem demais, os mortais é que precisavam de seu poder, mas mostrou-se  incapaz de dar essa alegria ao seu povo, tão fraco quanto ele mesmo.

Tudo o que ele  dizia ou fazia era algo incomum e digno de ser admirado;no dia antes do jogo da seleção, fizeram homenagens ao seu deus, um gesto que ele costumava fazer; até a presidente fez essa homenagem a ele,levando seu incenso, mas foi muito ridicularizada. Passou, o poder do deus, que não pôde salvá-los, e nem salva ninguém. Acabaram-se os incensos e os louvores para esse deus, e a TV Globo-lodo, que o promovia, está envergonhada. Nunca mais, talvez, alguém  se lembrará dele, e  do seu poder, que falhou. É tão forte quanto qualquer brasileiro.
Seus sacerdotes, que também jogavam, estão agora cobertos de vergonha e choro. Onde está o poder de de Neymar? Quebrou-se, como sua  coluna. É fraco, esse deus.
A vergonha é que exageram na exaltação do jogador, que não merecia, nem merece, adoração, só Deus, o Todo-poderoso, merece essa honra, mas o brasileiros são um povo por demais idólatra. "Amaram mais a criatura que o criador", sua esperança voou como pó. Já era, Baal-Neymar.

domingo, 6 de julho de 2014

VOLTA NO TEMPO


A Rede Brasil tem vários programas bons, embora, algumas vezes, eles não acertem na dose certa, como em alguns clips que passa na TV, Canal 14, Recife. Deve ser por que  ainda estejam aprendendo, pois a nossa igreja não tem tradição em TV, é algo novo, embora estejam alcançando boas audiências. Mesmo sem experiência, são bem profissionais.
Um desses programas é "Cantos Regionais", que passa aos domingos, pela noite, às 21h00. são músicas antigas, em sua maioria, acompanhada de violões e acordeon. Algumas irmãs e irmãos cantam belos hinos de louvor a Deus, daqueles com boas letras, inspirados, hinos inesquecíveis.
Uma das coisas que mais me chamam a atenção do programa são os apresentadores, que imitam o próprio sotaque, que já é nordestino, descaracterizando a fala. Um pernambucano que chega em outro estado, já se percebe seu sotaque, mesmo que ele seja da capital. Mas os apresentadores preferem, não sei por que, imitar eles mesmos, não percebendo que esse sotaque é próprio de todo pernambucano.É uma auto-imitação. Soa estranho, um nordestino imitando ele mesmo. Além do mais há os poemas recitados, sem ritmo, longos, poucas rima, mas que eles recitam sempre.
Apesar disso, é uma ótima pedida para o domingo há noite, o clima é bom, percebe-se que as irmãs que cantam, o fazem com devoção e sincero louvor a Deus. Cantoras como Jacira, Zilanda, Mara Dalila, são relembradas nos seus repertórios. Vale a pena assistir, pelo menos por isso.
A igreja Assembleia de Deus de Recife ainda é incipiente nisso, não se pode cobrar muito. Estão aprendendo ainda. Paciência.
Apesar dessas coisas acima dito, gosto de assistir a esse programa, pois resgata a boa qualidade dos hinos. A impressão que se tem é que estamos voltando no tempo, devido aos hinos tão inspirados de anos atrás.
Não quero parecer pedante, o crítico  voraz, apenas acho importante exprimir a opinião, mesmo que não gostem, mesmo que pareça rebelde, como disseram alguns, mas estamos num país livre, e a opinião não pode ser proibida.Ninguém vive só de elogios.

sábado, 5 de julho de 2014

A SABEDORIA DE TIAGO

Quem lê a Carta de Tiago, vai se deparar com algo bem interessante, que é a vida prática cristã, algo que devemos levar em consideração. Ele era irmão do Senhor, mas não se gabava disso, ao contrário, era humilde, e também era líder da igreja de Jerusalém.
Tudo que recebemos vem de Deus, diz Tiago, em quem não há variação, seu caráter é o mesmo, ele é sempre Deus, sempre justo, amoroso, e não muda de acordo com as circunstâncias, como o homem. Malaquias já escreveu as palavras de Deus, que diz: "eu não mudo (Ml 3.6)."
Ele também diz que a "quele que se diz religioso, e não se guarda da corrupção do mundo, é um mentiroso, e essa adoração do tal é vã." É preciso se guardar da corrupção do mundo, pois quem se faz amigo dele, se constitui inimigo de Deus, continua dizendo o apóstolo.
Mostra mais o servo de Cristo que Deus a ninguém tenta, mas o homem é tentado pela sua concupiscência, quando o pecado vem à tona e leva à morte espiritual (v. 15; Rm 6.23; 7.5, 10,13).
Há quem acredite que essa epístola foi o primeiro livro do NT. Ela tem 15 referências sobre os ensinos de Jesus, uma das que mais falam sobre o ensino do Mestre. Há 108 versículos, e a metade deles são mandamentos; vários aspectos mostram que ele é o livro de sabedoria do NT, por causa dos conselhos práticos quanto ao viver diário, e uma vida cristão realista. Tiago era um exímio observador da vida cotidiana, extraindo dela várias lições, como a do leme de uma navio, tão pequeno, mas que controla ele,enquanto que a língua, de maneira similar, controla o corpo, o pensamento, e pode incendiar a alma, colocando-a no inferno. Ele também explica o relacionamento entre fé e as obras (2.14-26).
Finalmente, Tiago, como o Amós do Velho Testamento, vocifera contras as desigualdades sociais, denunciando a opressão e o engano, como também a ganância, que é contra a natureza cristã.
Ele é, portanto, um livro para ser estudado e posto em prática, devido aos seus grandes ensinamentos.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

O JOVEM PASTOR TITO

 A carta a Tito é uma das mais significativas de Paulo, uma pastoral, como as de Timóteo. Ele ensina Tito a lidar com as pessoas de diversas idades da igreja, com o povo, de acordo com a índoles dele, segundo o apóstolo, "bestas ruins,"conforme um artista de Creta disse.Tito tem quatro principais assuntos.Tito estava em Creta, a sudoeste da Ásia Menor, no Mar Mediterrâneo. Ele era um gentio convertido (Gl 1.23); um cooperador de confiança (2 Co 8.23).
Fala primeiro do caráter e das qualificações de todos os que vão exercer cargo na igreja, o que é algo muito importante. Às vezes o obreiro tem a qualificação, mas não tem caráter para isso; às vezes tem caráter, mas não tem qualificação. É preciso ver isso.Por causa dessas deficiências há muitos obreiros ensinando heresias e exercendo o cargo  como se fossem donos da igreja. São soberbos. É uma prova de que os obreiros não podem ser postos nos cargos apenas por uma mera indicação, por um carro do ano, o que indica boas condições financeiras, nem por beleza, acontece, cor da pele, que também ocorre, nem por influência ou status (1.5-9). Depois, Paulo manda Tito ensinar a sã doutrina, por causa das heresias vigentes na época, como gnosticismo, as fábulas judaicas, as distorções bíblicas diversas, e também os judaizantes.Havia bastante falsos mestres na época, e cabia a Tito, mesmo jovem, silenciar esses falsos ensinadores da Palavra, dentro da igreja. É uma guerra perigosa hoje em dia, por que eles estão também em nossos púlpitos. Mas mesmo esses exercendo um cargo alto em nossas igrejas, devem ser combatidos por nós (1.10-2.1). O apóstolo também ensinou o papel de várias segmentos da igreja, os jovens, os anciãos, as mulheres, as idosas, idosos, e outros assuntos relacionados a esses (2.1-10). Finalmente, Paulo mostra que o cristão verdadeiro deve ter boas obras, que é a demonstração de uma fé genuína em Deus, não se conformando com o mundo.Não adianta ser cristão e continuar querendo fazer essas coisas que envergonham a Deus e aos irmãos.Se faz isso, não é guiado por Deus, portanto, não é seu filho (Rm 8.14).
Essa carta deve ser lida não só por quem quer ser um obreiro, mas todos cristão que quer servir a Deus com verdade, segundo diz Cristo em João 4. Sigamos suas recomendações.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

O DEPRAVADO POVO DE BENJAMIM

No livro de Juízes,capítulo 20,  há uma passagem muito tristonha sobre a guerra civil que houve entre Benjamim e o restante de Israel, por causa de uma grande corrupção moral.
Havia sido estuprada a mulher de um levita, por causa da baixeza moral dessa primeira tribo. O levita então notificou isso a todo o Israel, e houve a guerra. Benjamim morava próximo aos jebuseus, povo pagão, que influenciou a tribo vizinha sua. Deus já havia advertido isso no Pentateuco, que essas nações vizinhas poderiam influenciar ela para o mal. E aconteceu isso mesmo. A corrupção moral foi demais e a tribo quase foi destruída, depois de ter vencido duas vezes Israel;no entanto, Deus deu vitória a Israel e a tribo de Benjamim, depois, foi restaurada, mas aprendeu uma bela lição. 
Isso aconteceu no tempo dos Juízes, onde não havia rei ainda, e esporadicamente Deus levantava pessoas para livrar Jacó de seus inimigos e julgar o povo.
Que coisa medonha isso. Apesar de ser  num tempo onde não havia rei, Israel foi administrado por Deus, embora o povo depois tenha rejeitado o governo teocrático que Deus exercia no tempo de Samuel, o juiz profeta. Ele foi grandemente usado por Deus para começar a fortalecer o povo de israel.
O problema foi que o povo estava agindo como Sodoma e Gomorra, cheio de prostituição, metida no homossexualismo, pois foi isso que ia acontecer se o homem que hospedou o levita o deixasse nas mãos desse povo depravado. Da mesma forma que, em Gênesis, os de Sodoma queriam seviciar os anjos, pensando que  eram apenas visitantes na casa de Ló. Até onde desceu a tribo de Benjamim! Só Deus mesmo para ter misericórdia.