Loading...

terça-feira, 24 de março de 2015

ÁGUA VIVA PARA UMA MULHER SEDENTA




Achei lindo a abordagem de Jesus, no capítulo 4 de João, ÀQUELA . Tão diferente dos  outros rabinos de seu tempo, que, desde os macabeus, não consideravam a mulher um ser humano, mas um ser inferior. Elas não mereciam crédito, não podiam conversar com um homem na rua; não podiam tomar certas decisões, e os rabinos agradeciam a Deus todos os dias, por não nascerem nem gentio e nem mulher.
Jesus sabia que ela era uma mulher de vida desregrada, mas não recriminou ela por isso. Porque ele faria isso? Todos já diziam isso com ela, e Cristo não seria mais um, mas sempre age diferente de todos. O que aquela mulher precisava era ouvir uma brisa suave, como Elias ouviu certa vez. A mensagem que ela precisava ouvir era uma mensagem diferente, de amor e paz, coisa que seus vizinhos não davam, seus "maridos" não davam.
Mas a mensagem que ela ouviu foi demais, tanto, que ela foi dizer a todos isso, mesmo sabendo como era tratada pela população. Jesus quebrou várias barreiras com isso. Por falar com uma mulher e por falar com uma samaritana, povo mestiço, misturado com vários povos, levados para lá pelo Império Assírio, depois que o rei Oseias foi levado, devido ao pecado da nação de Israel.
Se fosse qualquer um de nós, teríamos dito a ela que tomasse vergonha na cara, que deixasse essa vida podre, se não ela ia para o inferno. Mas não, quem realmente podia fazer isso, como Deus, não fez nada, apenas levou uma mensagem de paz e conforto, de salvação. A abordagem que ela precisava era da forma como Jesus fez, e isso foi  imprescindível para a salvação dela e de seus vizinhos. Por não julgar aquela mulher, ele a ganhou e transformou sua vida, pela abordagem que ele fez, por tudo.
Que aprendamos com Jesus, para podermos levar a mensagem de paz verdadeira, de conforto, um evangelho  verdadeiro e eficaz, uma abordagem certa, segundo o modelo dele, nesse livro de João.Jesus é quem realmente  fez a obra certa, e até hoje, é nosso modelo.
Que façamos como Jesus, preguemos o evangelho da vida sem condenar ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário